Não sou mais menina e nem mulher sou ainda...


aqui vc vai ter vaaaarias dicas sobre a school tdo o mês!e se vc quiser vai oder mandar por imail uma foto sua e uma pergunta e agente responde aqui,ou até pode dizer sobre oque vc acha que deve ter aqui!

kiss aproveitem bem as dicas!

 

 



  Isso não tem graça
Apelidos maldosos não são nada legais e você pode se defender

Por Rose Mercatelli
 

FOTOS: SHUTTERSTOCK
FOTOS: SHUTTERSTOCK

 

Baleia, Quatro Olhos, Magricela, Feia... Se você já foi chamada por alguns desses nomes "engraçados", é bom saber que essa mania de ficar zoando com os outros não é apenas mais uma brincadeira comum. Ganhar apelidos maldosos e tornar-se alvo de gozação dos colegas, por causa de algum ponto da sua aparência ou do jeito de falar, por exemplo, não tem nada de legal. Esse tipo de agressão, os professores e psicólogos chamam de bullying, nome, em inglês, para uma determinada forma de violência (sim, colocar apelidos e humilhar alguém também é uma violência).

Defenda-se!
Quem sofre esse tipo de agressão, em geral, fica quieto por medo de ser chamado de dedo-duro, se reclamar na diretoria. Mas não se preocupe com isso. Se você está sendo humilhada, não pense duas vezes antes de se defender. Veja algumas dicas:

 
 

Procure amigos legais que a aceitam do jeito que você é. Ninguém precisa mudar para agradar uma ou outra turma.

Xingar, brigar e devolver a agressão não funciona. Na verdade, isso até ajuda a aumentar a gozação, pois tudo o que esse tipo de colega quer ver é você irritada.

Não reaja com braveza, mas com firmeza. Procure ajuda na escola. Converse com uma professora em que confie e conte a ela tudo o que está passando.

Nem de longe ac redite que você é uma metida, só porque se ofendeu quando a chamaram de baleia. Ninguém, mas ninguém mesmo, tem o direito de chamá-la dessa forma.

Fazer cara de paisagem e ignorar as gozações pode dar resultado. Quando você não dá a mínima bola para os apelidos e continua como se nem notasse, a tortura acaba perdendo a graça e a turma vai escolher outra vítima.

Pense em pedir apoio aos seus pais. Porém converse com eles para que não façam nenhum tipo de ameaça contra quem está humilhando você. Eles podem ir à sua escola, por exemplo, para relatar tudo o que está ocorrendo, a fim de que a diretoria tome providências.

E não se sinta mal ou culpada, pois você não está dedurando ninguém. Meninos e meninas, que gostam de humilhar os colegas, necessitam de ajuda para se livrar desse comportamento, mas também precisam ser responsabilizados pelas besteiras que cometem.

 
 


Hora do lanche
Estudar depois de uma feijoada não é uma grande idéia. Após uma refeição pesada, a gente fica mesmo meio sonolenta, com preguiça. Por isso, depois do almoço, é legal esperar pelo menos uma hora antes de começar a estudar ou a ler. Porém, ficar sem comer e pular refeições para não atrapalhar os estudos, também não vale! De cara nos livros e com a barriga vazia, você corre o risco de ficar meio enjoada, sentir tontura e até tremedeira, o que vai dificultar a concentração. Melhor mesmo é respeitar os horários das refeições, descansando sempre que sentir necessidade.

 

É só clicar!
Pela internet dá para descolar um montão de informação e conhecimento. Ela pode ajudá-la a estudar, desde que você não confunda fazer pesquisa com acionar os comandos “Copiar, Colar e Imprimir”. E depois ainda entregar à professora como se fosse um trabalho escolar de verdade. Uma outra coisa: ao fazer pesquisas na rede, procure apenas os sites bem feitos, com informações confiáveis. O Portal Aprendiz (http://aprendiz.uol.com.br/homepage.mmp) é um deles. Lá, você encontra links que podem ajudá-la não só nas tarefas, mas que vão mantê-la antenada com o mundo. Na parte de cima da página de aber tura, você encontra o link “lição de casa”. Ao clicar sobre ele, aparecerão vários outros links relacionados à Arte, História, Ciências, Geografia e assim por diante. Ao abrir cada um deles, encontrará uma lista de sites ligados àquela matéria. Vale a pena dar uma passadinha!

Bom trabalho!
Veja como tirar dez numa pesquisa com tema livre:

1. Escolha um assunto que a interesse. A Guerra dos Farrapos, por exemplo. Procure informar-se melhor do que se trata.
2. Antes da pesquisa, faça um esquema do que pretende escrever no trabalho. Por exemplo, o que foi a Guerra dos Farrapos, onde começou, tempo de duração, motivo, seus personagens principais, as conseqüências, como e quando terminou e assim por diante.
3. Seguindo esse roteirinho, comece sua pesquisa na Internet, nas enciclopédias, nos livros de História. Procure assistir filmes e vídeos a respeito do assunto, se houver.
4. Comece a escrever o texto. Releia antes de entregar e tenha o cuidado de procurar as palavras que não sabe como escrever no dicionário.
5. No fim do trabalho, anote os nomes de todos os livros, revistas e artigos consultados, com nome do autor, da editora e o ano de edição. Sites de Internet, filmes ou vídeos que ajudaram na fase da pesquisa também podem ser citados.